Como Teofilo Nhangumele chegou ao amâgo da secreta

Atualizado: 16 de Mai de 2019

O Engenheiro Teófilo N

Nhangumele, o primerio dos 9 detidos no ambito do processo 1/2015/PGR chegou ao amâgo dos serviços secretos pela mão de Bruno Tandane, contaram ao Moz24h fontes ligadas a ele. Aliás, Bruno Tandane Langa se apresentava sem pudor em vários circulos sociais como sendo operativo “Do SISE” é quem terá feito a ponte. Como tudo terá acontecido? Ao Moz24 disseram que Nhagumele tentou chegar, primeiro, por conta própria a Gregório Leão que incialmente não comprou a ideia da serocracia ter vindo das mãos de um individuo não ligado aos serviços secretos e de quem ele não tinha referências.

Nhangumele terá dado as suas credencias de antigo consultor das multinacionais McDermott Marine Construction Limited, BP e PetroSA, gigantes petroliferas que tinham contratos de segurança que ele colocou os nomes na mesa como sendo infalivéis...

À alegada relutância de Leão, Nhagumele foi ter com Bruno Tandane (do qual seria depois seu afilhado de casamento) que o levou a Armando Ndambi Guebuza. Dizem as fontes que o filho mais velho do antigo chefe de estado, o levou a residencia do pai no bairro das Mahotas.

Fascinado com a explanação de Nhangumele, Guebuza terá telefonado a Leão para que este fosse imediatamente ao seu encontro na referida quinta. Aqui Guebuza terá questionado a Leão as razões do não atendimento da “ideia de defesa da soberania” proposta pelo engenheiro Teo e ao que contam-nos, o antigo director dos serviços secretos terá evocado que assuntos daquela natureza geralmente não podem vir das mãos de civis, fora do aparelho securitário do Estado. A partir desse encontro, no quintal da quinta de Armando Guebuza, as portas dos Serviços de Inteligência e Securança do Estado (SISE) ficaram abertas para o engenheiro. Num encontro com o Conselho de Segurança de Defesa do Estado, o engenheiro terá feito uma apresentação do esquema de proteção costeira em “power point” que deixou as estruturas convictas de que valia apena comprar a ideia.

O resto é um pouco do que transpira ca fora sobre como aquele trio diviviu, entre si, “50 milhões de galinhas”.

15 visualizações0 comentário