Como o magnata com ligações a SPI, a Holding da Frelimo foi detido na China



Por Luis Nhachote

Sam Pa, um multimionário chinês com interesses ecónomicos em Moçambique, na área de cimentos – numa “joint-venture” com a SPI, a holding do partido Frelimo – foi detido no passado 8 de Outubro, num hotel em Pequim. Sam Pa foi apanhado numa investigação do Partido Comunista por “suspeitas de infracções disciplinares graves”. Sam Pa, conhecido como “o magnata de óculos” é conhecido por cultivar relações com as lideranças de Harare e Pyongyang em busca de ofertas de recursos e infra-estruturas no valor de biliões de dólares. Acredita-se que Sam Pa seja o chefe do poderoso Grupo “Queensway” e de inúmeras empresas subsidiárias que operam concessões de mineração e de recursos em inúmero países, nomeadamente em África. O magnata tem sido objecto de controvérsia, alegadamente por sustentar o regime de Robert Mugabe no Zimbabwe, e por ter sido a parte “oculta” do golpe de Estado em Madagáscar e da agitação civil na Guiné. A sua esposa Verónica é sócia do poderoso grupo Queensway.

A conexão CIF-SPI Gestão e Investimentos

Sam Pan esta ligado a China International Fund Limited (CIF) que é uma empresa privada chinesa com sede em Hong Kong e um escritório em Pequim. A empresa foi fundada em 2003 em Hong Kong para financiar projectos em grande escala de reconstrução nacional e desenvolvimento de infra-estrutura nos países em desenvolvimento, principalmente na África. A China International Fund Limited assinou acordos com os governos de Angola e da Guiné, sobre projectos de exploração nestes países. Os acordos incluem biliões de dólares em investimentos. Acredita-se tratar-se duma empresa controlada pelo Governo chinês.

A CIF entrou em Moçambique através da criação de uma joint venture com a SPI – Gestão e Investimentos SARL (Holding da Frelimo) em 2009, de acordo com o Boletim da República, N ° 46, III Série, 20 de Novembro de 2009. O objeto social desse empreendimento é desenvolver actividades económicas nos seguintes sectores: agricultura, indústria, turismo, mineração, comércio, produção de materiais e serviços de construção. A CFI detêm 80% das acções e SPI-Gestão e Investimentos detém os restantes 20%. O capital inicial desse “joint-venture”, na altura da sua constituição foi de 1.250.000,00 meticais.


A detenção

Detenção de San Pa aconteceu um dia depois da mídia estatal chinesa anunciar que Su Shulin, o governador da província de Fujian e um ex-presidente do grupo estatal de petróleo Sinopec, tinham sido colocados sob investigação por “suspeitas de infracções disciplinares graves”. O Financial Times, uma reputada publicação tem veiculado artigos de investigação em torno dos negócios de Sam Pa na África. Um artigo desta publicação de 2014, detalhou as conexões grupo Queensway – liderado por Sam Pa – com empresas na Coreia do Norte. Em 2004, a Sinopec adquiriu uma participação numa firma privilegiada de exploração de petróleo ao largo da costa angolana, em parceria com uma empresa até então desconhecida chamada “China Sonangol” que se acredita ligada a Sam Pa. O magnata foi colocado sob sanções pelos Estados Unidos da América (EUA) no ano passado por supostamente ajudar o regime de Robert Mugabe. O Financial Times que revelou a detenção do magnata, indica que Jee Kin Wee, um advogado de Cingapura braço da China Sonangol disse, na quarta-feira, que a empresa não tinha projectos activos com o Sr. Pa e não tinha comunicado com ele recentemente. “Temos visto reportagens nos meios de comunicação na China que ele foi detido. Temos tentado entrar em contacto com ele para descobrir o que está acontecendo, mas sem sucesso “, disse Jee ao FT. Ele acrescentou que “as obrigações contratuais da empresa e compromisso da empresa são para honrá-los e não depende de um indivíduo.” A empresa salientou no passado que o magnata servia apenas como um conselheiro. Nenhum de seus nomes consta dos registos da empresa Queensway, mas sim de duas mulheres chinesas que actuam como seus sócios principais. No entanto, os governos estrangeiros com os quais o grupo tem negócios têm descrito o Sr. Pa em declarações públicas como executivo senior em empresas de Queensway e ele tem sido repetidamente fotografado representando essas empresas em reuniões com presidentes e outros governantes de Dubai para Luanda. JR Mailey, um dos autores de um relatório do Congresso norte-americano de 2009, sobre o grupo Queensway e autor de um segundo estudo do grupo este ano para a África Centro do Pentágono de Estudos Estratégicos, disse que “alastrando império empresarial do grupo. . . manteve-se dependente de Sam Pa e suas conexões em Pequim e outras capitais ”. “É difícil imaginar que o grupo Queensway como a conhecemos poderia sobreviver sem ele”, disse o Sr. Mailey. “Mas mesmo se o grupo Queensway se desintegra, não vai demorar muito para que outro investidor preencher o vazio deixado com a sua prisão”. O Confidencial tentou esta manhã sem sucesso, ouvir a SPI sobre a detenção do seu parceiro no negócio de cimento em Bela Vista (Matutuíne), mas promete continuar a tentar obter o parecer desta holding. (Artigo publicado em 2105 no Confidencial)


0 visualização0 comentário