CJI capacita de Jornalistas em Cabo Delgado



O Centro de Jornalismo de Investigação (CJI) uma associação sem fins lucrativos que se dedica ao jornalismo investigativo de interesse publico esta a capacitar quinze (15) jornalistas na cidade de Pemba, capital de Cabo Delgado. A formação iniciada ontem, está a decorrer na sala de conferencias do Pemba Dolphin e vai decorrer amanhã. A formação está a ser ministrada pelos jornalistas Estacio Valoi e Luis Nhachote.

Tomam parte da formação jornalistas da STV, Horizonte, Radio Sem Fronteiras,Carta de Moçambique, DW, Universidade Catolica e Free lancers.

EstacioValoi é um jornalista investigativo moçambicano e um dos membros fundadores do Centro de Jornalismo Investigativo, e tem intervenções na Imprensa, escrita, Radio, photografia, Documentario. Auxilia a Oxpeckers em investigações transnacionais sobre problemas ambientais na região da Africa Sub Sahariana, membro da AIPC, IRE, Publicou um vasto leque de investigações em jornais privados moçambicanos, como Zambeze, @Verdade. Suas investigações foram apresentadas pelo Fórum para Repórteres Investigativos Africanos, Le Monde, M & G, Foreig Policy, Aljazeera, Daily Maverick, Star, estação de rádio alemã Deutsche Welle, estações de televisão sul-africanas e Reuters Thompson, EIA, CNN entre outros. No ano passado, em Hamburgo, na Alemanha, durante a realização do conferencia global de jornalismo investigativo foi eleito para membro do Board do GIJN. Luis Nhachote, o coordenador executivo do CJI é um jornalista de investigação premiado com passagens pelos jornais Savana, Canal de Moçambique, Zambeze, @Verdade, Confidencial e o portal online 1mãomz. Já foi consultor da Chatham House (Reino Unido), Transparencia Internacional, Centro de Integridade Pública (CIP) Speed Program (Moçambique) Director Executivo do Centro de Estudos Moçambicanos e Internacionais (CEMO), Global Iniciative Against Organized Crime. Colabora em alguns meios de comunicação internacionais como o Mail & Guardian, (onde completou um estágio), The Wall Street Jornal e, Forbes Africa Magazine. A formação vem da parceria do CJI com o governo Canada (Moz24h).

101 visualizações0 comentário