Cabo da Avareza


O linguajar fétido

exala balázios

dos algozes de nossa

inocência.

um navio sanguinário atravessa

novamente o Cabo

onde o presente já foi futuro

o destino de uma esperança aprisionada

na avareza.


Déjà vu do sangue derramado

tormenta de pátria tramada.


Guernica?

será possível um retrato fiel

mesmo em abstracto tracejado

duma mulher esventrada

em sua nudez inocente

matada mil vezes

mesmo depois de já morta?

Trinta e seis balázios

de avareza?


Marcelo Mosse/16 de Setembro de 2020


PS: A ilustração é um quadro do pintor moçambicano Malangatana (1936–2011), intitulado Sala de Castigo da Pide, de 1965. Está exposto numa mostra de sua obra no Art Institute of Chicago, patente de 30 de Julho a 16 de Novembro.

34 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI