Bolsa de Valores de Moçambique

BVM apoia Crianças da Cooperativa Luana Semeia Sorrisos



No âmbito da sua Política de Responsabilidade Social, a Bolsa de Valores de Moçambique (BVM) procedeu esta quarta-feira dia 15 de Dezembro de 2021, à doação de duas tonelada de diversos produtos alimentares e material de higiene e limpeza, à Cooperativa Luana Semeia Sorrisos (COLUAS).


A iniciativa, que se enquadra nas comemorações do Natal Solidário, visa reforçar a capacidade de resposta da cooperativa na assistência às crianças, na sua maioria com deficiência motora.


Para Salim Valá, Presidente do Conselho de Administração da BVM, o apoio vem reafirmar o compromisso da Bolsa com o bem-estar social, em particular dos grupos mais necessitados.


“A Bolsa está preocupada não só com a inclusão financeira, mas também com a inclusão social, inclusão geográfica, inclusão de género e, particularmente, destas crianças que enfrentam dificuldades. No âmbito da nossa política, temos estado a realizar estas acções, umas mais visíveis e outras não, apoiando sempre projectos sociais e, consequentemente, alargando a esperança das crianças. É algo que veio para ficar e vamos dar continuidade”.


Por seu turno, Benilde Mourana, fundadora da Cooperativa Luana Semeia Sorrisos, agradeceu o gesto e disse que a iniciativa vai contribuir para minorar as insuficiências no atendimento às crianças, agravadas sobretudo pelo contexto pandémico em que vivemos.

“O facto de terem escolhido as nossas crianças para abraçar nesta quadra festiva é gratificante. Infelizmente, as nossas crianças não têm tanto contacto com o exterior, por causa da pandemia, e podermos ter este momento e esta alegria está a valer a pena. E isso reflecte-se no olhar e no sorriso de cada uma destas crianças”, anotou Mourana.


A BVM proporcionou uma tarde diferente aos petizes, tendo ainda, para além da animação (música e dança), oferecido um almoço.


A Cooperativa Luana Semeia Sorrisos é uma agremiação sem fins lucrativos, formada por um grupo de mulheres cujos filhos têm alguma deficiência e apoia 85 crianças de idades entre 5 à 15 anos, e com diferentes tipos de deficiência.

Presentemente, a cooperativa conta com um centro externato que acolhe a título gratuito crianças com deficiência, muitas delas provenientes de famílias carenciadas. Grande número destas crianças são filhos das colaboradoras da COLUAS e as restantes são crianças do bairro onde se localiza a COLUAS e bairros circunvizinhos.

O externato funciona todos os dias, das 8 às 16h, e oferece actividades lúdicas educativas para as crianças, desde pinturas, passeios em vários locais de modo a integrá-las na sociedade. Disponibiliza acompanhamento psicológico para as crianças e as mães, fisioterapia e terapia ocupacional, com o objectivo de proporcionar qualidade de vida melhor aos petizes. (Moz24h)

6 visualizações0 comentário