Bióloga moçambicana premiada por desenvolver investigação para tratamento da COVID-19


A Bióloga e Pesquisadora moçambicana Raquel Matavele Chissumba, acaba de ser premiada com a Bolsa Para Início de Carreira, no âmbito da iniciativa da Organização de Mulheres na Ciência para um Mundo Desenvolvido, em parceria com a UNESCO. Adestrita ao Instituto Nacional de Saúde, a biológa vai desenvolver um projecto de investigação para tratamento da COVID-19 em populações residentes em zonas tropicais de África, por via de algumas plantas nativas.

Para desenvolver a pesquisa, Raquel Matavele Chissumba,  receberá 50. 000 dólares, o correspondente a cerca de três milhões e setecentos mil meticais. Um comunicado de imprensa do Instituto Nacional de Saúde indica que Raquel Matavele Chissumba faz parte do grupo de 15 mulheres investigadoras do continente africano e da região da Ásia-Pacífico que foram laureadas

365 visualizações0 comentário