"Bandidos Armados" não estão muito longe de Pemba, na guerra em Cabo Delgado



Por Nazira Suleimane


A medida em que se insensificam os horrores de uma guerra sem que se conheçam as razões do seu levantamento, o Moz24 entende que não se podem chamar "insurgentes".

Dizem'nos os dicionarios que insurgente é " Rebelde; que se revolta contra um poder estabelecido; que possui uma opinião contrária a; que se levanta contra algo ou alguém: multidão insurgente. ". O que se esta a passar em Cabo Delgado é "Banditismo armado".

A semana passada foi semana cheia de ataques, disparos, mortes e sangue nas zonas onde os bandidos armados decidiram causar terror e pánico. O Moz24h, publicou uma notícia onde os bandidos atacaram Mocimboa da Praia na aldeia de Mbau e depois os tambem alegados Jihadistas do Estado Islámico fizeram uma publicação a reivendicar o ataque. Pois neste ataque, a nossa equipa se reportagem tomou conhecimento de que antes do ataque houve um insidente de extrema desconfiança.

De acordo com a nossa fonte, os militares ficaram muito tempo sem alimentação, depois de tantos contactos à Maputo por conta do assunto da fome, finalmente no dia 21 de Janeiro do ano em curso, os mantimentos estavão a chegar em Mbau no quartel militar. Ate parece que os insurgentes sabiam da chegada da alimentação.

No dia 22 sem sucesso no periodo da noite, os bandidos armados tentaram atacar a área militar. Mas, tratando-se de 300 homens militares, naquela noite não teriam bons resultados. Regressaram no 23, as 8h, e fizeram seu devido trabalho.  Surpreenderam os militares, isto aconteceu apois alguns militares terem saído do quartel, pois tinham suas actividades indicadas distante do quartel. "Nós ficamos relaxados no quartel. Aquilo foi de repente, a nossa solução era fugir, já haviam tomado nossos esconderijos, nassas saídas, nossas posições todas tinham sido tomadas por eles, ate pareci que ja sabiam todas as nossas tácticas, só podiamos fugir" disse a fonte.

Tudo indica que os bandidos foram com um objectivo, saquear o quartel que acaba de receber mantimento dos militares, afinal eles, apois atacar, levaram armas e todo o mantimento enviado aos militares. Tratou-se de um ataque de mestre, pois eles sabiam de todos truques dos militares, por isso a melhor solução foi fugir. 

Uma fonte independente, relata ataque destes bandidos às aldeias de Cajembe, Mbamguia e Namaculo no distrito de Quissanga. Esses ataques levaram a um grande número de deslocados internos as matas. O mesmo também aconteceu em Muidumbi na aldeia de Xitaxi onde um morador foi morto. Os bandidos, atacaram á vila de Dade a cerca de 15 km a  Macomia sede, e durante a noite a noite do mesmo 25 de Janeiro passado de 2020, os insurgentes atacarão aldeias de Muta e Nivaco. Não se sabe ainda de certo de quantos feridos e mortos forão causados neste acto macabro.

Os Bandidos vêm causando terror e pánico em Cabo Delgado desde o mês de Outubro de 2017 e tudo parece que ainda não se sabe como acabar com este terrorismo sem explicação ao menos nos olhos do povo que tanto sofre. A questão que faz é ate quando esta situação? E quais são as intenções deste grupo? O que os motiva nestes acto? São questões que têm em suas cabeças mas sem respostas a pois 2 anos cheios de muito luto pir conta deste grupo apelidado insurgentes.

É de salientar que, em vários destes ataques os insurgentes como se esta a convecionar aos homens que causam terror, têm se apresentado com vestes militares, ate de pingo de chuva. Eles usam não só facas e catanas, assim como armas de fogo, granadas iguais ao material da FADM. (Moz24h)

651 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI