Banco de Moçambique alerta ante ameaça de lavagem de dinheiro para terrorismo


O governador do Banco de Moçambique, Rogério Zandamela, afirmou que a instituição está a trabalhar no sentido de evitar que o sistema financeiro moçambicano seja usado para financiar o terrorismo em Cabo Delgado.

Nesse sentido, Zandamela anunciou que o banco central vai introduzir o Número Único de Identificação Bancária para combater o financiamento ao terrorismo e o branqueamento de capitais.

"Internacionalmente, Moçambique tem que caminhar nesta direção porque o mundo tem uma tolerância muito limitada a países que são vistos como relaxados na área de branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo", realçou o governador do Banco de Moçambique.

Ele avançou que "se nós não conhecermos as pessoas que movimentam dinheiro, fica difícil ajudar as forças de defesa e segurança", a combater o terrorismo em Cabo Delgado.

Por outro lado, Rogério Zandamela reconheceu que os ataques armados em Cabo Delgado retraem os investimentos, mas assegurou que o banco central, em colaboração com as forças de defesa e segurança, está a trabalhar no sentido de garantir que não hajam atrasos na implementação dos projectos de petróleo e gás.

O governante afirmou que "temos uma preocupação com a zona norte de Cabo Delgado e a região centro do país, mas mas há um trabalho conjunto com as forças de defesa e segurança, para assegurar que todos os projectos programados aconteçam na tranquilidade". (Moz24h)

69 visualizações0 comentário