AT diz ter cobrado mais de 95% do previsto na lei orçamental


A sensivelmente 45 dias para o fim do presente Ano económico, a Autoridade Tributária expediu uma nota informativa sobre os "sucessos" da entidade que gere os rios de dinheiro derivados da tributação.

O comunicado de imprensa enviado a nossa redaçào, diz que a Presidente da Autoridade Tributária de Moçambique (AT), Amélia Nakhare, disse semana finda, em Lichinga, Capital da Província de Niassa, "que apesar dos constrangimentos verificados ao longo do ano prestes a findar, a instituição que dirige, logrou éxitos, ao canalizar para os Cofres do Estado, pouco mais de 233 mil milhões de meticais, correspondentes a mais de 95% da Receita estabelecida pela Lei Orçamental, fixada em cerca de 244 Mil Milhões de Meticais". Nakhare fez esses pronunciamentos à margem da visita de trabalho que efectuou à região norte do País, com objectivo de aferir “in loco” o decurso de acções de colecta de receitas, dialogar com funcionários sobre a vida da instituição, com especial atenção à gestão de Recursos Humanos e sobre o desempenho da instituição, nos últimos 5 anos.

Sobre o desempenho da instituição no presente ciclo governativo, a fonte disse que o mesmo foi marcado por eventos extremos, citando a título de exemplo, a retirada do Financiamento Externo ao Orçamento do Estado, a Situação Político-militar, os eventos climatéricos que se abateram sobre o País, afectando directamente a economia nacional. Contudo, de acordo com aquela dirigente, foi possível com o esforço de cada um dos moçambicanos, arrecadar receitas internas que garantiram o normal funcionamento do Estado.

Durante o seu périplo àquele ponto do País, Nakhare manteve encontros de trabalho com os governadores provincias, nomeadamente Francisca Tomás, Víctor Borges e Júlio Paruque, de Niassa, Nampula e Cabo Delgado. Nos encontros os dirigentes abordaram, entre vários aspectos, a situação económica da região e sobre o desempenho da arrecação da receita que, no presente ano, não é dos melhores, sem contudo afectar a prestação global da AT.

Nas reuniões com os funcionários, a Presidente da AT, falou sobre os contornos do processo de progressões e promoções que, como se sabe, tem sido uma das grandes preocupações dos funcionários, nos últimos dias, tendo afiançado que com a retoma dos actos administrativos, no Aparelho do Estado e a introdução da carreira única na AT, muitos dos problemas levantados, terão respostas favoráveis, no curto prazo. (Redação)

27 visualizações

Subscreva a nossa Newsletter

  • facebook

Ficha técnica

Director Editorial: Luís Nhachote (+258 84 4703860)

Editor: Estacios Valoi 

Redaçao: Germano de Sousa, Palmira Zunguze e Nazira Suleimane

Publicidade: Jordão José Cossa (84 53 63 773) email jordaocossa63@gmail.com

 

NUIT: 100045624

Nr. 149 GABIFO/DEPC/2017/ MAPUTO,18 de Outubro  

Endereço Av. Cardeal Don Alexandre dos Santos 56 (em Obras)

© By BEEI