Analistas moçambicanos com pouca crença nos resultados da Cimeira Europa-África


Presidente Filipe Nyusi (E) e Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel (D)


Na véspera da Cimeira União Europeia-África, o docente de relações internacionais, Rufino Sitoe, diz que será mais um evento, tanto que em ocasiões do género “tem havido mais compromissos do que acções”.



E para o político Albino Forquilha, do Partido Optimista pelo Desenvolvimento de Moçambique (PODEMOS), “a divisão do continente africano é um factor de fragilidade” neste tipo de cimeiras.


“Não temos ainda em África uma liderança capaz de colocar demandas à União Europeia” num nível de igualdade, diz Forquilha.



Moçambique será representado por uma delegação liderada pelo presidente Filipe Nyusi.

Acompanhe:https://www.voaportugues.com/a/analistas-mo%C3%A7ambicanos-com-pouca-cren%C3%A7a-nos-resultados-da-cimeira-europa-%C3%A1frica/6444950.html


(VOA)


21 visualizações0 comentário