ALERTA IPC : Quase 1,9 milhões de pessoas em Moçambique altamente inseguras devido a conflitos


ALERTA IPC : Quase 1,9 milhões de pessoas em Moçambique altamente inseguras devido a conflitos, baixa pluviosidade e preços elevados dos alimentos


De novembro de 2021 a março de 2022, estima-se que aproximadamente 1,9 milhões de pessoas se encontrem em níveis elevados de insegurança alimentar aguda (IPC Fase 3 ou superior) nas áreas urbanas e rurais de Moçambique que foram analisadas, e que necessitam de assistência humanitária. Destes, 71% (1,32 milhões de pessoas) encontram-se nas quatro províncias de Cabo Delgado, Niassa, Nampula e Zambézia, onde se concentram muitas das deslocadas do país.

As principais causas da insegurança alimentar no período actual incluem o conflito armado na província de Cabo Delgado - que o governo estimou em cerca de 820.000 pessoas deslocadas - escassez de chuva ou chuvas irregulares em partes das províncias de Nampula, Tete, Manica, Gaza, Inhambane e Maputo, aumento dos preços dos alimentos e medidas restritivas da COVID-19. O Relatorio completo em portugues pode ser baixado aqui (X)

11 visualizações0 comentário