“Agenda de desenvolvimento indissociável aos objectivos da integração” - PR


O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, afirmou ontem em Maputo, que a agenda de desenvolvimento da SADC é indissociável aos objectivos estratégicos da integração económica mais profunda, que consiste na formação de um bloco regional que se manifeste numa Zona de Comércio Livre efectiva e que caminhe progressivamente para uma União Aduaneira e um Mercado Comum.

O Chefe do Estado falava durante a Cerimónia de Encerramento da 40ª Cimeira da SADC que outorga a Presidência rotativa da organização à Moçambique, a primeira a ser realizada virtualmente por causa do impacto da pandemia do coronavirus que afecta o mundo. O Presidente Nyusi, durante o seu discurso anotou que em tempo de pandemia da COVID-19, exige-se esforços adicionais, maior solidariedade, acção coordenada e concertada como organização e Estados que partilham um destino e futuro comuns, e espera que as condições estejam a favor para que a Cimeira Extraordinária de Março de 2021, possa ter lugar, em Maputo, em formato presencial. Falando dos desafios da organização, o estadista afirmou que a perspectiva de um mercado da SADC, num contexto da globalização, lança bases sustentáveis para uma sincronização e harmonização dos projectos de industrialização e infra-estruturas, que permitam o acréscimo de valor aos nossos produtos primários, a diversificação da base económica e das exportações, assim como a gestão sustentável dos recursos hídricos. “Seria desejável a consolidação de polos de competitividade no quadro da SADC, diluindo-se a segmentação de mercados nacionais, eliminando a duplicação redundante de infra-estruturas, evitando a concorrência desnecessária e enclaves económicos isolados a favor de uma região mais interdependente, mais coesa, menos assimétrica, e mais alinhada nos planos de desenvolvimento de cada Estado Membro”, afirmou o Presidente Nyusi.

21 visualizações0 comentário