Advogados moçambicanos consideram corrupção reflexo de "sociedade doente"

O bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM) considerou hoje que os casos de corrupção na classe refletem uma sociedade e sistema de justiça doentios, apontando este tipo de delitos como um desafio geral


© Lusa


"O advogado está, infelizmente, inserido nesta nossa sociedade que está doente e isso afeta a tudo e todos", afirmou Duarte Casimiro.

O bastonário falava em conferência de imprensa de lançamento da Semana Comemorativa do Advogado, cujo ponto culminante será no dia 14.

O caráter sistémico da corrupção em Moçambique, prosseguiu, faz com que os causídicos não fiquem imunes a esse tipo de práticas.


"Os problemas que nós temos são maiores e são vários", enfatizou o bastonário da OAM.

Em junho, a procuradora-geral da República, Beatriz Buchili, incluiu os advogados no grupo de profissionais envolvidos na onda de raptos que assolam algumas cidades moçambicanas, estendendo a lista também a magistrados e investigadores do Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic).


(NM)

34 visualizações0 comentário