A loucura de quem não sabe varrer




Por Matos Matos


A presidente da AT quer varrer a casa do vizinho antes da sua própria casa!


Onde é que já se viu alguém varrer a casa do vizinho porque está suja enquanto a sua está mais suja?


Sra’ Presidente da AT, muitos importadores e exportadores não têm domínio desta matéria sendo assim eles optam por procurar um despachante que infelizmente é seu colega e por conhecer às facilidades do sistema prejudica os cofres do estado mostrando o caminho do refresco algo que a Sra. Presidente deve iniciar a combater dentro da sua casa porque não precisa fazer um estudo para apurar que seus colegas estão bem de vida bastar olhar para as grandes máquinas que ficam parqueiam na vossa instituição e os que suas esposas, filhos, amantes estão a usar . Das casa nem quero falar por aí vais ficar de boca aberta cair.


Sra. Presidente da AT, porque não dizer que nenhum funcionário da AT deve ter uma empresa de despacho aduaneiro porque têm contrato de exclusividade e não só conflito de interesse?


Julgamos nós que ao fazer isso de uma ou doutra terás que cadastrar todos despachantes aduaneiros e coletar dos mesmos receitas para o cofre do estado porque muitos deles por serem funcionários da AT não pagam as taxas e ensinam aos importadores e exportadores os diversos caminhos de lesar o estado.


Sra. Presidente da AT, ao banires os despachantes estarás a ser injusta para com o povo e o Presidente da República de Moçambique. Ora vejamos o PR falou de criar milhares de postos de emprego e agora aparece a Sra. Presidente da AT a ter ideias de banir esses postos de emprego.


Queres ser bem sucedida inicia a combater a corrupção dentro das suas fileiras e depois busca a simpatia com a polícia de fronteira porque estes até têm esquemas com quem não quer pagar os direitos. Estes últimos pelas moedas que são dados pelos seus colaboradores muita das vezes optam por fazer sua parte esperando os seus colaboradores irem tomar a refeição ou dormir e eles munidos de motinhas cinquentinha ajudam os lesa cofres do estado a encontrarem as fragilidades das fronteiras uma vez que elas são imaginárias e não com porosidade como tens falado.


Neste seu projeto de eliminar os despachantes comece primeiro dentro da AT e depois de forma gradual chegue a eles.


Pensamos nós para não causar desemprego faça um casamento perfeito onde as sanções, multas e punições sobre todo despachante aduaneiro que queira lesar a receita do Estado sejam executadas sem que apareça um colega seu da área ou fora da área interferir os ditos donos do País .


Lhe desejamos boa sorte nessa viagem de controlar as fronteiras que chamas de porosas mas na verdade elas são imaginárias na sua maioria porque nem uma vedação apresenta.


Fique esperta ou os seus sonhos e esforços irão brevemente a água abaixo. Ficas tipo aqueles outros dirigentes que já nós habituaram a mostrar projetos bonitos junto às suas falácias mas ação nhente como dizem lá na banda.


Contudo gostaríamos de lhe chamar atenção no seguinte :

- comece dentro de casa a varrer aquelas barrigas grandes que nem as camisas XXL mandaste fazer de uniforme lhes servem (fica uma autêntica luta entre o botão a casa da camisa e o abdômen destemido a querer sair)!

Aquele crescimento anormal do abdómen dos seus colaboradores não é anémica. Abre olho ou brevemente estarás na estatística dos que só falam mas nada fazem em prol desta nossa bela pérola do índico. (Moz24h)

39 visualizações0 comentário